,

Ensino Fundamental e Ancestralidade


Taís dos Santos Abel
Mulher negra, mãe atípica e acadêmica
Professora e palestrante
Personnal Poetry
Integrante do grupo de pesquisa @escritasdocorpofeminino

Ensino Fundamental e Ancestralidade

A lei 10.639/03 vem para implementar o ensino de Literatura, História e Cultura Afro – Brasileira e Africanas no currículo oficial da rede de ensino nacional e, posteriormente, vem a lei 11.645/08 que acrescenta a Cultura Indígena como uma inserção necessária e urgente para a formação de nossa sociedade.

O Surgimento dessas leis demonstra que o Brasil reconhece a importância dessas temáticas no contexto educacional, porém ressalta os anos de apagamento histórico da herança cultural negra e seu significativo legado para o cenário nacional. Antes da lei ser sancionada, ao verificarmos livros de história e literatura no Brasil, percebia-se nitidamente a consolidação de estereótipos da população negra, descaracterizando assim, seu verdadeiro valor para constituição para identidade nacional.

Assim, o trabalho com a literatura negra em sala de aula possibilita o acesso a uma produção literária que rompe com uma tradição canônica na qual predominam autoria e personagens não negros. Além disso, cria novas representações da figura do negro, questiona, revisa e reclama o seu papel e lugar na sociedade brasileira. Para os estudantes, o contato com a literatura negra pode significar a autoidentificação, elevação de sua autoestima por se sentir representado em espaços diversos, além de respeito mútuo pelo outro.

Há na literatura negra, produções que podem ser trabalhadas da Educação Infantil até Ensino Médio e EJA. Através desses textos, pode-se desfazer muitos estereótipos e trazer personagens negros com temáticas essenciais para serem discutidas, refletidas e pensadas em sala de aula como: a beleza dos cabelos crespos, a religiosidade de matriz africana e afro-brasileira, a ancestralidade, a tradição oral e muitos outros. Só assim, será possível surgirem alunos críticos com condições de desconstruir o lugar de subalternidade imposto aos negros pelos ocidentais.

Enfim, O trabalho com a literatura negra além de possibilitar a quebra de silenciamentos historicamente impostos, ela traz à tona a produção literária de escritores, que ainda se encontram invisíveis, no mercado editorial. Mesmo assim, há um movimento intenso desses escritores publicando e produzindo, de forma independente, suas obras para que a lei não seja desprezada. Essa luta dos escritores simboliza que ainda há muito a se fazer para garantir a diversidade tão necessária para a formação educacional. E este curso é um dos caminhos para a solução disso!

Ensino Fundamental e Ancestralidade

Sobre o módulo

Este módulo apresenta objetivos, materiais, procedimentos metodológicos e atividades de fixação voltados para alunos do primeiro segmento do Ensino Fundamental. Para tal abordagem é utilizado como principal recurso o livro “As tranças de Bintou” que, além de desenvolver a temática sobre o cabelo, ressalta a importância dos mais velhos na sociedade africana.

Com base em comentários de 0

0.0 No geral
0
0
0
0
0

Seja o primeiro a avaliar “Ensino Fundamental e Ancestralidade”

Não há comentários ainda.

Informações do Profissional

  • Nome da Loja: Taís Abel
  • Profissional: Taís dos Santos Abel
  • Endereço: Rio de Janeiro
  • Nenhuma avaliação encontrada ainda!

Product Location

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Product Enquiry